terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Pressão...

Por mais inteligentes que sejamos não conseguimos ter uma visão clara de um problema se estamos presos no meio dele. Por ais que tentemos a auto-análise só nos leva até um determinado ponto. Nesse momento é necessária a intervenção de alguém imparcial, que de posse das ferramentas certas abrirá um buraco e nossas cabeças por onde deverá ser extraída toda a verdade.

Cada um tem seu ponto de ebulição, aquele momento em que a tampa explode tudo se mistura formando uma grande massa incandescente que acaba queimando tudo e todos ao seu redor, mesmo quem não tem culpa de nada. Determinar esse ponto fica difícil quando não se está esperando por ele ou quando temos uma falsa sensação de controle.

O ideal seria podermos dar dez passos para trás de nós mesmos sem perder o foco de nossa atenção e olhar para nosso mundo de fora dele. Aí sim poderíamos ter uma noção do que realmente está acontecendo e como verdadeiramente estamos sendo afetados. E principalmente veremos como tratamos os outros diante de toda essa pressão...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Capítulo I

Algumas pessoas conversam, outras pintam, dançam, bebem ou usam drogas para exorcizar seus demônios. Eu escrevo. Mesmo sabendo que ninguém vai ler. O simples ato de externar o que passa aqui dentro já me faz bem. Alivia a pressão e me permite entende rum pouco mais sobre mim mesmo. E é só isso que procuro no momento, me entender para poder entender o mundo...

Capítulo I - O começo de tudo

O começo da minha história não é muito diferente do começo de muitas outras. Um rapaz que amava uma moça que também amava o rapaz e que um dia foram pegos de surpresa por um notícia que mudaria definitivamente suas histórias, e a minha.

A moça recebeu a notícia como uma grande benção ao amor que cultivava por anos com o rapaz. Seria o momento ideal para concretizarem centenas de sonhos e promessas que casais apaixonados fazem em momentos de confidências e extrema intimidade.

Mas como este não é um conto de fadas e sim uma história da vida real, como tantas outras histórias que ouvimos por aí, as coisas não saíram exatamente da maneira sonhada pela ingênua moça.

Filho único de pais super-protetores o rapaz resolveu agir de acordo com a maneira que havia sido programado durante toda sua vida e isentou-se da responsabilidade que tinha perante a moça, que como todos devem estar imaginando estava grávida neste momento.

A moça que vinha de família muito humilde e que já havia sofrido muito com a perda de sua mãe quando nova e com os abusos de um pai alcoólatra e viciado em jogos de azar, fora novamente atingida pelo infortúnio ao ser largada grávida e sem o apoio de sua família pelo homem que amava.

Sua nova madrasta praticamente exercitou nela todos os mandamentos criados pelas personagens más de Walt Disney. Por pouco uma das surras não me deixou trancado no outro lado. Tantos abusos e falta de apoio resultaram em uma infrutífera tentativa de abreviar esse sofrimento da forma mais covarde possível.

Dizem que o suicídio é o memento em que o diabo se aproxima e abandonamos toda a esperança. Espero nunca descobrir se isso procede.

Anos depois muito do que havia acontecido entre elas acabou sendo perdoado, mas não esquecido. Por nenhuma delas. A madrasta má estava assustada por ter que lidar com algumas crianças que “herdou” ao se casar e com os filhos que teve. Um marido alcoólatra, e viciado no jogo, não era de grande ajuda para alimentar, vestir e educar as cinco crianças e por muitas vezes o fantasma da fome assolou essa família.

A madrasta, que tenho como minha avó materna por não ter conhecido a mãe da minha mãe, foi ao fundo do poço para conseguir buscar o alimento que todos seus filhos precisavam sem nunca reclamar, cobrar ou contar para eles o que fazia. Hoje eles entendem e a amam como sua verdadeira mãe.

Após a recuperação da moça o afastamento desse cenário era necessário para que viesse ao mundo uma das criaturas mais perturbadas que já pisaram os pés nesse mundo. Um refúgio fora buscado na casa de amigos em Lages e lá o restante da gestação pode seguir sem o perigo de ser terminada prematuramente por causas não naturais.

E durante isso tudo o rapaz seguiu sua vida tranquilamente, irresponsavelmente e despreocupadamente como fora ensinado a fazer e como faz até hoje.

Alguns meses depois de volta à Florianópolis nascia no dia 10 de março de 1978 Ian Rodrigo Ramos, até então sem o Thives, e é aí que começa a segunda parte da minha história...

...

Um sentimento inquietante  insiste em perturbar cada folga que o pensamento lhe dá. Você é tomado por milhares de imagens em sua cabeça como se outras milhares de pessoas gritassem todas ao mesmo tempo tentando explicar o que você está sentindo e você em meio a todo caos não consegue sequer formar um pensamento consistente a respeito disso.

Subitamente a vontade dominante é de sair correndo e gritando, como se isso pudesse afastar toda bagunça que sacode sua cabeça e abre seu coração de uma maneira desconfortavelemente reveladora, até para você mesmo, trazendo à tona sentimentos que você desejaria deixar guardado por mais alguns séculos, antes de ter que olhar diretamente para eles.

...

Contagem regressiva...

Contagem regressiva. Os dias de 2010 vão findando enquanto vislumbramos a aurora do novo tempo que desponta no horizonte. Seria bom se pudéssemos deixar para trás as angústias, os medos, os enganos e tudo que não fosse simples, puro e bom. Entrar o ano novo limpo, de cabeça erguida e consciência em paz.

Erguer a cabeça devemos sempre, principalmente se tivermos consciência de nossos enganos e tivermos a certeza de que fizemos todo o possível para corrigi-los. Só assim teremos a certeza de que tudo valeu à pena.

...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Inteligência de verdade

Durante uma conversa surgiu um assunto interessante e repugnante e que não saiu da minha cabeça. O assunto em si é mais velho do que andar para a frente, como dizem por aí, mas o comentário a seguir é que me fez refletir. As palavras foram algo elogiando a inteligência de alguém por conseguir um parceiro rico que o sustentasse pela vida.

Eu particularmente considero isso uma imensa falta de caráter e uma fraqueza moral digna do mundo em que vivemos. É muito fácil ser aquilo que o outro deseja quando estamos cercados de presentes, mimos e conforto. Difícil é ter que ser você mesmo e batalhar dia após dia seu sustento e discutir todas as diferenças.

Quando se finge tudo é perfeito. Os programas são perfeitos, as roubadas são divertidas, todas as piadas são engraçadas e está tudo sempre azul. Isso é muito fácil. É ser preguiçoso ao extremo. É não ter um pingo de decência, honra e honestidade em seu corpo. É esse exemplo que alguém em sã consciência quer que um filho seu tenha?

Me admira como pessoas que tiveram que lutar por tudo que têm acabam sempre caindo nas mãos de pessoas que sempre tiveram de tudo e nunca deram valor à nada. Parece que um ímã gigante as impulsiona direto para aquilo que elas deveriam evitar e já saber que não daria bons frutos.

Mas também acredito em mudanças. Eu mesmo já mudei bastante e pretendo melhorar sempre mais. Mas isso por vontade própria, para que meus descendentes tenham orgulho de mim e das coisas que eu realizei e não para satisfazer uma condição que pode me trazer lucro e benefícios. Bom, mas esse sou eu.

Eu admiro a inteligência e a força daqueles que se levantam todos os dias pela manhã e lutam pelo pão de cada dia lado-a-lado com a pessoa que amam. Aqueles que sabem o valor do dinheiro e que sabem o quanto custa de verdade ter alguma coisa na vida. Isso sim é inteligência. O resto é resto...


Felicidade

O início do novo ano tem um valor simbólico muito forte, como se fosse uma gigante segunda-feira onde finalmente começaremos aquele tão falado, adiado e sonhado regime, ou talvez voltemos para a academia de vez ao invés de sermos tal como alunos de faculdades nas aulas chatas, ou melhor ainda, que do nada surgirá uma força de vontade enorme que esteve dormente durante o ano todo (e vários outros anos) que nos fará cumprir ao menos uma das famosas promessas de ano novo!

Pode parecer pessimismo, mas estou desacreditado disso. E acho que muitos de vocês também estariam se parassem para pensar em tudo que já prometeram para si mesmos e que por alguma razão não levaram adiante ao acordar no primeiro dia do ano seguinte, assim como eu. O futuro é hoje, não amanhã. Devemos tomar as resoluções hoje e colher os frutos amanhã, pois se esperarmos pelo amanhã será tarde demais...

Uma das coisas que podem te ajudar a começar com o pé direito é aceitar e abraçar quem você realmente é. Sei que já falei muito disso, mas é que vejo muitas pessoas tentando moldar-se para agradar e cada vez mais distanciando-se das coisas que as tornam realmente interessantes e verdadeiras. Não adianta que gostem de você por aquilo que você não é, isso não tem valor algum. É como Rita Heyword dizia:  "Eles vão para a cama com Gilda e acordam comigo."

Se não gostam de você pelo que você é então elas que não merecem receber tanta consideração.

Não existe nada mais belo e verdadeiro e nem que te faça tão feliz do que exercer sua própria individualidade ao realizar seus desejos da forma que melhor lhe aprouver. E tenho dito.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Fantasmas II...

Com o tempo os fantasmas saem das catacumbas e dão o ar da graça, já falei sobre isso antes. O interessante éter descoberto que no primeiro instante eles até exercem certo poder dobre nós. Acredito que por termos sido pegos desprevenidos e com o escudo baixo nesse sentido eles conseguem cutucar feridas que já estavam ou que deveriam estar cicatrizadas. Mas apenas no primeiro momento.

Após passar o choque inicial somos arrebatados por tudo aquilo que nos levou à criação de tais fantasmas. Lembramos dos sentimentos e situações, das voltas que demos desde então e com sorte entendemos melhor tudo que se passou de uma vez por todas. As coisas ruins tendem a cair no esquecimento porque é de nossa natureza afastar o que nos faz mal, claro. Mas as lembranças estão lá. Cada uma delas.

Fantasmas nada mais são que  lembranças desgarradas do sentimento que tínhamos quando desejávamos estar errados e no fundo sabíamos que não estávamos. A culpa é o último artifício que eles possuem para tentar nos dissuadir a assumir algo que não nos pertence inteiramente. Errados ou não ninguém tem nada com isso, nem os fantasmas...

Boa terça chuvosa para todos.

Culpa

Engraçada, e triste ao mesmo tempo, essa mania que temos de nos culpar por coisas alheias à nossa vontade. Sempre pensamos no "e se", se tivéssemos nos esforçado mais, se tivéssemos isso ou aquilo. Chega disso.

Fizemos exatamente o que tínhamos que fazer naquele momento e ponto final. Era nosso destinos estar aqui, nesse momento, lendo e escrevendo isso mesmo. É tudo parte de um grande plano caótico e no fundo extremamente organizado que nos leva ao mesmo lugar, o nosso futuro.

Podemos minimizar os danos e os estragos nos preparando e agindo corretamente sempre que possível for.Mas carregar uma culpa que não e nossa não nos leva a nada. Amamos, erramos, caímos e levantamos. Como deveria ser.

...

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Fantasmas...

Cada um tem seus próprios fantasmas. Ele se alimentam de nossos remorsos, dos medos, das coisas que não terminamos e das pessoas que não soubemos amar. Com o tempo eles se fortalecem e saem de suas tumbas para nos assombrar.

Na forma de sonhos, pensamentos ou sentimentos eles se apresentam e tentam terminar aquilo que não pudemos na época. Não querem nos ferir ou nos fazer mal, muito pelo contrário. As coisas ruins que sentimos são os sentimentos guardados e aumentados exponencialmente para que talvez assim possamos entender o que sentimos e decidir o que fazer com isso.

Quer dizer que temos uma nova chance de entender de verdade o que aconteceu. Agora estamos seguros, longe dos acontecimentos, a poeira baixou e podemos olhar as coisas como elas são e não como seriam melhores para nós.

Isso nos permite ver o tamanho de nossos erros e omissões. Com isso podemos tentar nos perdoar e buscar o perdão daqueles a quem fizemos mal, caso seja esse o caso...

Boa sorte com os seus...

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O final.

No final, tudo dá certo. Parece bobo não? E é. Como a maioria das grandes verdades do universo. Simples e bobas. Tão simples e bobas que bobos simplórios como nós não alcançamos a magnitude da grandeza do conhecimento que geraram tais palavras.

Acontece que o final nem sempre é quando terminam os problemas. O final que tantos falam sem saber é bem mais adiante na linha do tempo da sua vida. Todos pensam no final como o resultado prático de alguma ação ou acontecimento quando a verdade o final só chega quando você ficar bem. Mesmo que não perceba.

Muitas vezes o final das coisas passa longe de nossos olhos e não nos damos conta de que terminou. Passamos tanto tempo presos a sentimentos negativos que não nos permitimos que certas coisas terminem de verdade e achamos que  resultado de tudo foi ruim. A verdade esconde-se após a próxima curva do destino. Nem sempre o que você quer é o melhor para você. E no fundo você sabe disso, mesmo que conscientemente não saiba.

Boa sorte e te vejo no final.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Segundo eterno

As vezes tudo que queremos e um pouco de paz. Um segundo de silêncio para podermos calar as vozes em nossa mente e organizar os pensamentos. Quem dera esse segundo durasse mais... Quem dera conseguisse ao menos um segundo... Quem dera...

A sono exauri as forças da consciência deixando-nos desatentos e relapsos. E por mais que a exaustão nos force a dormir não descansamos. A batalha continua após fecharmos os olhos e ligarmos o piloto automático. E aquele que habita sua escuridão trava uma luta feroz tentando terminar a guerra que você começou.

As  noites se passam e entre elas dias vazios e cada vez mais novos dados para serem computados e adicionados à equação dos seus pensamentos. Dados e mais dados que deveriam ser digeridos automaticamente por você agora se amontoam como pilhas de informações sem nexo e contexto.

Um segundo, em voz alta repete para você mesmo, bastaria um segundo de paz para poder organizar tudo e continuar buscando mais conhecimento e crescimento e voltar a dormir e ter sonhos normais como quase todo mundo. Pois muito são atormentados por seus demônios, a maioria apenas não sabe disso.

E por falar nisso são 04:04AM e os meus me chamam para os braços de Morpheu...

Boa noite.

Sinais

O universo nos manda sinais. Pequenos, turvos e praticamente imperceptíveis. Praticamente mas não completamente. Algumas pessoas sentem uma pequena sensação desconfortável ao pensar em algo, outras são tomadas por uma súbita vontade de fazer algo momentos antes de realizarem algo que já estava programado ou mesmo algo inesperado. Mas sentem. Muitos desperdiçam esse "grito" deixando para depois.

Incrivelmente essas pequenas coisas poderiam ter feito uma grande diferença no resultado final. Quando nos encontramos de cara com o leão é que lembramos daquele aviso momentos antes dizendo: você checou se sua espingarda estava carregada?

No frio e na escuridão

O silêncio dentro de mim não é boa coisa. A calma na superfície significa que as coisas estão agitadas em outro ponto, bem abaixo. Um lugar onde nossa visão e percepção não alcança. Um lugar escuro, frio e imparcial. Onde as verdadeiras decisões são tomadas.

Sempre acreditei existir uma força maior por trás de todos os acontecimentos. É notório à humanidade que o universo é composto em sua essência por energia. Também sabemos que nossa mente é capaz de alguma forma interagir com algumas dessas energias. Chamam isso de força de vontade, manipulação energética, o segredo, tanto faz. O que importa é que nossa vontade tem a capacidade de fazer acontecer aquilo que realmente desejamos.

Infelizmente aquilo que achamos que queremos pode não ser o que realmente desejamos. Por isso muitas vezes não conseguimos o que buscamos, mas acabamos ficando felizes com o resultado obtido em alguns casos. Isso por que fomos atrás do que queríamos sem saber. Parece confuso, mas a longo prazo acredito que muitos chegarão nessa simples conclusão. Tão simples que é preciso se desprender de vaidade e diferenciar misticismo de lógica.

Nossa consciência tem um limite claro e gigantesco diante do que realmente podemos realizar. O nosso verdadeiro eu, aquele que habita o lugar escuro onde nossa visão não alcança, tem o controle de todo o resto que não podemos alcançar. E ele, imparcial e impiedoso é que sabe o que realmente queremos e o que e melhor para nós.

Nesse lugar frio e escuro é traçado nosso destino, quer você queira ou não.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Boa pergunta...

Uma casca vazia. Uma obra de arte incompleta que ninguém terá a possibilidade de ver. Trancado dentro de muros tão altos que mal se enxerga o sol. Quem criou os muros o fez aos poucos, tijolo por tijolo. Cada um contendo uma mágoa, uma decepção. Cada um com sua história. Chega um ponto que o melhor é não sentir nada. Simplesmente ser efêmero em sua essência e pelas vidas saltar como um andarilho em busca de algo que sabe que não está lá.

Não é estranho a evolução dos relacionamentos e como muitos acabam se repetindo como um padrão que não conseguimos evitar? Isso me leva a pensar que o problema seja na variável repetida de cada equação. Pois se alterarmos os coeficientes e o tipo de soma obtemos o mesmo resultado significa que temos uma variável dominante que acaba por contaminar  restante da equação. Não seria hora de modificar essa variável e torná-la mais constante para obtermos melhor resultado?

Ou seria o caso de pararmos de ficar fazendo nossas somas buscando um resultado e deixar o destino fazer sua matemática?

Boa pergunta...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Respeite-se.



Não se perca. Mesmo se você não for só mais uma pessoa, não se perca. Não permita que sua individualidade se misture e você perca aquilo que te torna única. As pessoas apaixonam-se pelas outras e não por elas mesmas. Elas já se conhecem e poucas se suportam. Procuram no outro aquilo que lhes falta. Tirar isso delas é como tirar o sabor de um doce, ele perde toda a graça.

Você acaba se tornando refém de si mesma e do relacionamento em que está presa. Sim, presa. Pois é assim que você se sentirá ao tentar respirar e perceber que não consegue mais fazer isso sem ter que prestar contas ao todo poderoso que se tornou dono de seu tempo e sua vida. Ninguém merece isso. Bem alguns merecem e estão tendo, mas isso é um lado da maldade que deixaremos para outro dia...

O importante é saber impor limites, respeitar suas vontades. Fazer com que entenda que existem duas vidas correndo em paralelo e assim devem ficar. Em alguns pontos elas se misturam e voltam a se separar criando aquilo que as tornará eternamente divertidas, a saudade.

Fácil falar, quase impossível de se fazer. Mas sem tentar você nunca vai saber...

Boa quinta!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Sonhos



Um sonho pode mudar muita coisa. Nosso subconsciente é como um gigantesco computador que absorve e registra tudo que sentimos e vemos, após processar tudo, pois ele tem que entender exatamente o impacto de tudo sobre nos, ele acha uma forma de nos devolver essa informação.

Infelizmente o canal direto de comunicação entre o consciente e o subconsciente foi cortado, ou nunca existiu, então ele procura caminhos alternativos para nos mostrar o que devemos saber. Os sonhos são um canal aberto onde ele nos manda todos os sinais e torce para que consigamos decifrá-los e entender um pouco mais sobre nós mesmos.

Noite passada algumas coisas me incomodaram nos meus sonhos. Coisas não terminadas que deixei para trás achando que nada mais havia a ser feito a respeito. Ou pelo menos achando que não me importava mais com eles já que ninguém mais o fazia.

Só que devemos nos preocupar com a gente, com nossos sentimentos. Temos que fazer as coisas por nos mesmos e não para agradar os outros ou preocupados com o que os outros vão pensar. Quando deitarmos a noite na cama somente nós seremos assombrados por nossos fantasmas, eles não.

...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Ilumine-se



Hoje o dia começou com sol e muitas idéias pipocando na cabeça. A vontade de viver era maior do que todas as outras e alguns acontecimentos vieram para provocar ainda mais esse desejo. A vontade de vencer e superar os obstáculos do caminho com certeza é tão grande que tudo parece menor e menos preocupante que ontem.

Acredito que seja tempo de mudanças. Geralmente são inesperadas e tendem a nos tirar de nossa zona de conforto, mas essa e uma das graças da vida. Isso acontece para acender nosso desejo por coisas novas e trazer ao sangue aquela adrenalina que vem com o desconhecido. Sempre muito bom sem dúvida.

Saia de casa, ande sem rumo, aproveite o sol e a brisa na beira da praia, reúna os amigos e conte histórias engraçadas, solte o riso, viva e seja feliz. É para isso que estamos aqui. Pessimismo e má vontade nunca levaram ninguém para lugar nenhum então não vaia nessa armadilha. Ninguém gosta de quem vive reclamando das coisas e de mal com o mundo. Não existe nada pior do que alguém assim ao teu lado estragando a sua energia.

Robert Justus acredita e prega em suas palestras o poder das sete força determinantes ao sucesso. Comece descobrindo quais são elas. Ouça o que uma pessoa de sucesso e iluminada tem a dizer. Isso pode fazer a diferença entre realizar seu sonho e simplesmente tentar para poder dizer aos outros que fez o que pode enganando-se por fora quando no fundo você sabe que não suou o necessário para merecer o que procura.

Aproveite o sol e ilumine suas idéias!

Boa segunda e uma ótima semana!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Sono...

Faz tempo que não conseguimos encostar a cabeça no travesseiro e não ser assolados por uma multidão de pensamentos e preocupações descontroladas e desconexas até o sono conseguir quebrar a barreira e nos nocautear...

Tantas coisas saem das sombras e insistem em nos instigar a pensamentos e questionamentos que o sono não encontra espaço para fazer seu trabalho...

Aff...

Nozes.

Eu, com um corte de cabelo diferente...


Um dia você acorda e tudo está diferente. Os cabelos não são mais os mesmos, no rádio outras canções e você mal reconhece aquela pessoa no espelho. Seu corpo mudou, seus hábitos mudaram e você não começou aquela academia muito menos o regime na segunda. Quem dirá plantar uma árvore e escrever um livro. E assim a vida passa...

A vida é feita de escolhas. Cada uma define quem você é. Não são seus pensamentos, planos, idéias mirabolantes e muito menos a bondade que existe em seu coração, ou a maldade. São as coisas que você faz que te definem. A maneira única que só você tem de se portar diante das surpresas da vida. Esse é você.

Esse sou eu. Esses somos nós. Ou "nozes".

Bom final de semana.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Dádivas...

Cada um possui uma missão na vida. Muitas pessoas vêm com o dom de ajudar as outras. Cada uma da sua maneira peculiar e única. Dentre esse grupo existem aqueles que se fazem presentes nos momentos mais necessários e cruciais da vida de algumas pessoas. Quem decide onde elas vão pousar é o destino, ninguém mais.

Muitas delas passam a vida sem se dar conta disso. Simplesmente seguem seu caminho vivendo da melhor maneira possível e ajudando aqueles que aparecem em seu caminho do modo que puder. Muitas vezes às custas de sua própria felicidade. Triste sina.

A percepção do mundo como ele realmente é pode ser uma dádiva e uma maldição ao mesmo tempo.

E cansa, como cansa.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Mea culpa.

As vezes as pessoas realmente estão melhores sem você. Parece que a barreira invisível que as impedia de serem felizes desapareceu e tudo voltou a transcorrer como sempre deveria ter sido. As pessoas aparecem no caminho uma das outras por uma razão. E o tempo de permanência deve ser o exato para cumprir sua missão e depois cada um segue seu caminho. Incrível como adoramos esticar esse tempo além do necessário.

Esse prolongamento acaba cansando os envolvidos e o mundo literalmente para porque não pode correr para o lado errado. E não adianta insistir. Lá dentro existe uma insatisfação crescente e inquietante que acaba nos levando a buscar refúgio em lugares escuros e nada ermos. 

A distância nos faz perceber a realidade dos problemas e nossa culpa neles.

Eu assumo as minhas.


Ego

Cuidado com seu ego. Achar que sabe das coisas não torna isso verdade. Experiência vem como tempo. Não deixe uma falsa sensação superioridade guiar seus passos. Saiba ouvir e tenha discernimento para entender críticas e situação onde sua vontade é subjugada por um bem maior. O mundo não é o seu umbigo e nunca vai ser.

sábado, 27 de novembro de 2010

Boa sorte.

As palavras possuem mágica nelas, não concordam? A maneira como se juntam e dizem alguma coisa ou então como elas não dizem e ainda assim deixam tudo escancarado para quem estiver disposto a entender me fascina. As frases têm poder para mudar um mundo, o seu mundo. A coisa certa, dita no momento exato e da maneira adequada pode fazer uma grande diferença na sua vida.

Já escrevi coisas que eu gostaria que alguém me dissesse em momentos não tão agradáveis e reli várias vezes até aquilo ultrapassar as barreiras da minha ignorância e arrogância. Já escrevi coisas que soube que fizeram bem para mais de uma pessoa. Coisas que vêm do coração e que por isso tocam o coração de outras pessoas, ao menos aquelas dispostas a escutar.

Uma auto-biografia colocada através de metáforas e generalizada misturada com impressões de terceiros e experiências extra-corpóreas que experimento diariamente. É preciso uma escavadeira potente e muita paciência para se chegar ao núcleo das palavras e desvendar o sentimento que a motivou a estar exatamente ali naquela linha, naquele parágrafo e cercado por determinadas e exatas palavras. Um quebra-cabeças eterno sem guia ou código a ser seguido.

Boa sorte.

Novos mares à vista...

Quando você acha que tem todas as respostas a vida vem e muda as perguntas. Quando você está cheio de perguntas ela vem e te da apenas uma resposta, e essa resposta abre caminho para um mar de possibilidades e oportunidades. Talvez seja mesmo a hora de buscar novos caminhos e voltar a seguir as coisas que explodem dentro do coração.

Tudo é energia, quando não existe sinergia o tudo deixa de ser. A unimultiplicidade que possuímos deve ser desenvolvida ao máximo, mesmo que isso signifique trilhar caminhos desconhecidos. Somos únicos, mas dentre esses bilhões de outros seres que habitam esse planeta com certeza existem alguns que vibram na mesma frequência que você.

Cabe a você ter sensibilidade e perceber se a sua vibração não atrapalha ou faz mal para alguém que está ao seu lado. Por mais que você se esforce, por mais que engula. por mais que realmente se abra você não tem a menor chance de agradar. Quando se percebe isso é hora de puxar o barco e seguir rumo à outros mares.

Tenha um ótimo sábado e obrigado por me escutarem.

Bj.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

...

É preciso discernimento para não ser controlado pelas emoções. Elas geralmente nos deixam com pontos cegos enormes por onde escapam as verdades. Quando nos damos conta estamos construindo nosso caminho em cima de informações não condizentes com a verdade e é tarde demais para reparar os possíveis e prováveis danos.

Perceber quando começa um e termina o outro é algo extremamente complicado e requer muita prática e máxima atenção sempre. O que começa com uma leve dose de ironia pode se transformar em um pesadelo se sarcasmo e arrependimentos.

Quando nos damos conta disso é sinal de que nos afastamos o suficiente do problema para ter uma visão clara sobre ele...

Pois é...

Gurizada boa de Gov. Celso Ramos


A humanidade é uma grande piada de sim mesmo. A covardia que assola nossa sociedade nos faz bravos covardes trancados em nossas cascas colocando apenas a pontinha dos pés para fora chamando isso de vida. Admiro aqueles que olham o monstro de frente e conseguem avançar mesmo com todos os temores e receios que fazem parte de uma mente saudável e atenta.

Isso não é um ato de coragem extrema e sim uma necessidade básica da vida. Devemos seguir em frente não importando o que aconteça. É o único caminho viável para a vida seguir seu curso natural.

Vez ou outra tento vislumbrar, ou melhor, apenas imaginar o que se passa na cabeça de alguns exemplares do homo-sapiens que rondam a minha volta. Chego a conclusão que prefiro não saber. Talvez a doença que os consome seja contagiosa e trabalhe através do nosso entendimento de mundo e o modo como vemos as coisas. Prefiro não arriscar...

Deixa eu seguir meu caminho quietinho, cometendo meus erros, levantando após meus tropeços e comemorando minhas pequenas conquistas...

Boa sexta!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Apenas lembranças

Logo tudo não passara de uma lembrança. Nem alegre, nem triste. Apenas uma lembrança de dias que passaram e que não voltam mais. Os sentimentos, atos, olhares e tudo mais que fazia todo sentido na época vai perdendo sua força e seu significado com o passar do tempo. Teremos com prova de nosso caráter e discernimento as conseqüências das escolhas que fizemos. E teremos que viver com elas para sempre.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Cascas vazias...

Como existe gente que se deixa enganar por interesses escusos. Tem gente que simplesmente só enxerga o que lhe convém... Vivem em um mundo de ilusão correndo atrás de contos de fada e sorrisos falsos. Tão falsos que causam repulsa em quem sabe da verdade.

Pessoas vazias em busca de algo que tape o buraco em seus corações e sacie sua sede por orientação.

A parábola do pavão...



O pavão abre sua plumosa cauda buscando cobrir sua vergonha e desviar a atenção daquilo que o torna frágil e vulnerável. Ele acha que assim pode enganar a todos e continuar vivendo em seu mundinho de ilusão onde ele é lindo e superior aos outros animais.

Seu complexo de inferioridade tem bases sólidas e parece que ele nada pode fazer para dissolvê-las. Sua vida inteira foi cercada pela vergonha que sente de si mesmo. Ao confrontar-se com o mundo real onde cada animal possui suas próprias qualidades e beleza tudo pareceu se amplificar ao máximo. Cada sentimento negativo, cada medo, todo sentimento bom fora suprimido pela revolta da sua ignorância.

E a cada dia uma montanha de ressentimentos e desilusões enterrava ainda mais a beleza da pobre ave. Ao invés de luta para mostrar o que a natureza havia lhe dado preferiu alimentar o ressentimento por tudo aquilo que lhe havia sido negado. Sendo que na verdade cada animal tem seu valor e suas peculiaridades. Cobiçar o que é do próximo é um pecado anti-ético, imoral e fere o código de ética que existe implícito entre dois animais.

Por mais que o pavão encante ao abrir suas plumas ao olharmos de perto percebemos que ele não passa de uma ave vazia, fútil e de pés feios...

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Bah...

Sábado no LIC


Não gosto de ficar repetindo assuntos, mas alguns insistentemente batem à minha porta e pedem para serem esmiuçados por minha delicada habilidade de entendê-los. E dessa vez quer saber?

ENTENDÊ-LOS O CARÁLEO!!!

Pessoas burras sempre serão pessoas burras, pessoas com síndrome de mal-amadas sempre se sentirão assim por mais amor que recebam, você pode tirar uma pessoa da ignorância mas nunca vai tirar a ignorância de uma pessoa.

Piedade é para os santos, o restante de nós deve cultivar os sentimentos mundanos que ganhamos ao entrar de cabeça e sem pedir nesse mundo. A primeira coisa que ganhamos foi o tal do livre-arbítrio, ou seja, tudo que fazemos e tudo que nos acontece é por conta de nossas atos e decisões. Então o seu problema é seu problema, foda-se você. Quem tem pena é galinha, algumas galinhas não têm e usam roupa de marca, mas isso é para outro post...

Perdemos tempo e energia demais tentando resgatar coisas que pessoas imbecis sequer ouviram falar, ou melhor, sequer presenciaram em suas infâncias que é onde aprendemos e formamos o que realmente somos. Então você quer resgatar o que exatamente? Uma coisa que você espera que exista lá por que você tem aqui? Cresça e perceba que você não pode salvar todo mundo, simplesmente porque algumas pessoas não querem ser salvas.

Pessoas sem respeito pela própria dignidade, sem amor-próprio, sem inteligência para ver que as idiotices que fazem refletem única e exclusivamente nelas mesmas. Pelo menos isso está certo nessa história toda. E que continue assim. Cada um cavando sua cova ou construindo sua escada. Você decide.

Eu decidi, e cansei de arrastar corpos por entre as trincheiras para no final ser atingido por "fogo não tão amigo" assim. E tenho dito.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Surrounded...

 Enquanto os pesados sons das sirenes arregalavam meu olhos cansados  memórias corriam apressadas através da minha mente. Olhando através da janela sua sombra pendia contra o muro e de uma torre brilhante a ouvia gritar: deixe a luz te cercar.

Corações sagrados podem apagar a chama, mas meu coração jamais será o mesmo novamente. Ao ouvir o som dos vidros estilhaçando-se ao meu redor mandei os espíritos cambaleando subir a montanha, mas vou agarra com todas as forças este que está sobre mim. 

Ele sussurra doces palavras para clarear minha mente, uma vez enxerguei mas fiquei cego. Eu sei que é mais fácil ir embora do que olhar nos olhos. Mas eu dei mais do que podia dar, só me sobraram alguns hábitos para quebrar. Hoje a noite estarei aqui cercado, por toda sua luz...

Má índole

Ok, você descobriu que certas pessoas não são o que aparentavam. Você deu outra chance para mostrarem o que realmente pensavam da vida e mais uma vez pisaram feio na bola. O que vocês está fazendo aí pensando sobre ir atrás pedir explicações? Vai mesmo dar outra oportunidade para eles mentirem e te machucarem, por nada?

Não vale à pena. Nem de longe. Nem por um segundo.

Pessoas de má índole assim sempre serão não importa por que ângulo você as estude. Podem parecer mais humanas uma vez que você conhece suas fraquezas e expões suas origens, mas ainda assim serão pessoas de má índole. E quando você menos esperar sua natureza as fará mostrar porque você não se sentia segura perto delas.

E assim a vida segue...

Saco.

Tem dias que o saco enche. Simples assim. Enche. Fica até a boca com as baboseiras que você escuta, com as atitudes que você é obrigado a aguentar, com as caras feias, com a má vontade das pessoas e com a falta de consideração dos outros.

A vontade é de mandar tudo para o quinto dos infernos esperando que de lá não voltem.

Paciência tem limite. Chega uma hora em que devemos deixar o lado humanitário de lado e atacar de volta.

Detesto pessoas que se julgam espertas e ficam tentando testar os outros com jogos tão imbecis e perguntas tão mal formuladas que primeiro deveriam ser escritas no WORD para que o corretor arrumasse a sentença e depois, se o escritor não ficar envergonhado e perceber a coisa ridícula que está fazendo, ser dita.

Acontece que enquanto alguns asnos estão dando os primeiros passos eu já percorri a maratona mais de uma vez e só estou correndo ao lado deles por pena. Nessa fase os idiotas se acham super inteligentes e acham que podem resolver tudo e na hora do vamos ver são pegos com as calças na mão.

Tudo bem se sua burrice afundar com eles em um mar de egocentrismo e burrice, mas quando essa burrice respinga nos outros é hora de fazer algo a respeito. Se não ligam para nada, não gostam do que fazem e não sentem prazer em suas patéticas vidas então que busquem seus caminhos e não atrapalhem os dos outros.

Saco.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Feelings...

Um sentimento. Simples e pequeno. Ele pode ser destrinchado e dividido em ilhares de outros pequenos pedaços. Cada um contará uma história diferente. Cada um tem um origem diferente, produz uma substância diferente no nosso organismo e desperta um pontinho do nosso cérebro. É disso que os sentimentos são feitos. De milhares de pedacinhos de outros sentimentos. Coisas que sentimos, vimos, aprendemos, ou não, enfim, vivenciamos em nossas vidas.

Entender essa mágica composição na aquarela dos sentimentos é uma arte. Dificilmente teremos um bom ângulo de visão que nos permita enxergar todas as variáveis envolvidas. Algo sempre nos será escondido. Nosso subconsciente sabe que tem coisas que ainda não estamos prontos para enxergar nitidamente, por isso temos apenas lampejos em nossos sonhos. Assim ele nos prepara para o que está por vir. Alguns entendem as dicas, outros não. Os últimos perdem mais tempo em suas vidas perseguindo as rodas dos carros que passam...

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Like a stone...

Sentado em uma pedra no alto da montanha mais alta "ele" espera e assiste tudo calmamente. Por mais vontade que tenha de descer por um fim a tudo isso ele sabe que ainda não é hora. Ele ainda está aprendendo com aqueles que vivem no mundo inferior mas não sabem. Suas atitudes arrogantes, seus atos levianos encobertos com uma peneira de furos largos e seus jogos pseudo-inteligentes deixam claro que ainda tem muito mais por vir.

Lá embaixo um pedaço seu corre ao sabor do vento e das próprias vontades. Comete os próprios erros, cai, levanta-se e segue em rente como se soubesse que algo maior está destinado para ele. Tem sangue de verdade nas veias. Tem a honra e justiça guiando seus caminhos mesmo que ele não saiba disso. Através dos seus olhos ele enxerga tudo aquilo que seu coração não pode sentir.

Um mão descansa sobre sua espada pesada forjada com a sabedoria dos séculos, de todos eles. A outra mão segura seu coração. Ele sabe que quando a hora chegar essa mão deverá apertar com toda sua força e calar de uma vez por todas o último elo que o conecta a tudo aquilo que ele deixou lá embaixo ao se dirigir rumo ao seu lugar no alto da montanha.

Quando esse dia chegar carne e sangue se juntarão ao pensamento universal e só haverá uma verdade, a dele. Tal como seus antepassados ele também sofrerá tentações e provocações, mas diferente deles ele não sucumbirá perante tudo aquilo que representa exatamente o que ele veio combater. Mais uma noite, menos um dia...

Samba de uma nota so...

A cada dia que passa percebo que os seres humanos não mudam. Alguns podem agir de maneiras diferentes da que estão habituados devido à estímulos variados, cessados os estímulos eles voltam à sua forma original. Outros percebem que talvez não lhes faça bem mostrar toda sua verdade e constroem fachadas para esconder aquilo que lhes causa vergonha ou pode causar transtorno.

Isso tem que ser muito bem feito. Você precisa acreditar que é verdade e incorporar isso ao seu dia-a-dia como se fosse um mantra responsável pelo seu ar. Deve cuidar a cada segundo para não se trair e revelar sua verdadeira natureza. Alguns usam isso de forma positiva, procuram melhorar coisas que podem e devem ser melhoradas. Outros agem de forma mesquinha achando que conseguem esconder dos outros algo que lhes parece certo mas que incrivelmente o resto do mundo acha que não é.

Pena que sempre escorregam nas curvas e por alguns segundos as máscaras caem...

Pena para quem?

Um bom restinho de quarta para todos...

Deixar ir...

Andei pensando e percebi que o ato de simplesmente "deixar ir" é uma habilidade preciosa e perigosa. O anos que passamos desenvolvendo-a nos tiram a capacidade de nos conectarmos com as coisas. É a regra básica. Quanto menos dermos menos levam embora quando forem. Com o tempo deixa de ser uma tática de proteção e acaba virando o maior de todos os escudos. Um que nós mesmos não podemos desligar quando preciso. Na verdade ele altera nossa percepção e passamos a não perceber se ele está ligado ou não. Adiante ele sempre estará ligado e a superficialidade com que nos entregamos dará o tom em todas nossas relações.

Por mais força que você faça, por mais que tente não conseguirá sequer saber o que está fazendo. Vai se entregar completamente, abrir-se completamente, vai rir, chorar, compartilhar sentimentos e segredos. E logo mais quando tudo tiver fim você simplesmente vai se levantar e ir embora sem olhar para trás. Tal como Dexter Morgan.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

É como a velha história onde a bela aclama a fera...



Todos precisamos de algo que nos torne mais humanos, que nos mantenha conectados com a essência da nossa alma. Algo que nos faça querer ser uma pessoa melhor. Algumas pessoas possuem esse dom. Por mais perto que cheguem do vulcão as chamas parecem não afetá-las e calmamente sem dizer nada acalmam a fúria latejante e cessam o rio de lava.

Passamos muito tempo erguendo nossos muros buscando evitar que aumentem o estrago que já fora causado lá dentro. Estranhamente, e para nossa sorte, esse escudo não funciona com as pessoas boas. Sabe, aquelas que te vêm como você realmente é, sem as máscaras, artifícios e maquilagem. Que gostam de você de verdade e desinteressadamente querem o teu bem.

Essas pessoas dificilmente sequer percebem a existência desse muro e descaradamente se instalam em nossos corações e lá ficam. Sorte nossa. Essas pessoas são aquilo que Deus reservou para nós quando pedíamos por esperança e fé na humanidade. Essa e sua resposta.

Valorize as poucas pessoas que podem passar livremente por você e te olhar nos olhos.

Uma excelente quarta para todos.

Bjs.

Um gostinho do que está por vir...

...

O que o tempo não permite não vou esquecer
acordo no meio da noite a procurar você
o tom da minha luz me lembra teu sorriso
me esforço para dormir pois sei que é preciso

não desisto, do outro lado sei que vou te ver
e retomar o que perdi quando perdi você
teu sorriso teu sabor tua mão na minha
tempo parado meu destino só eu não sabia

quando o dia amanhece sem você aqui, me pergunto se hora de eu desistir
quanto mais eu tento mais ando pra trás, procurando um momento que não volta mais...

Já faz tempo decorei o que eu vou dizer
no momento do meu sonho que achar você
por todo tempo que perdi e que ficou pra trás
do seu lado eu não saio não te perco mais...

E o dia amanhece sem você aqui, me pergunto se hora de eu desistir
e por mais que eu tente só ando pra trás, procurando um momento que não volta mais
e todo dia amanhece sem você aqui, não me canso pois eu sei que não vou desistir
um dia vou fazer o tempo andar pra trás te seguro e não solto nunca nunca mais...


Uma letra, uma idéia colocada sobre uma melodia que tenta acompanhar o sentimento implícito nas palavras e explícito nas intenções e principalmente nas interpretações.

Bacana as palavras terem fluido em menos de cinco minutos dando vida a uma idéia.

Sem dúvida uma bela manhã...

Muito bom!

De quem será essa "francesinha"?
Quem acertar ganha um prêmio...


Existem várias maneiras de superar seus traumas e libertar seus fantasmas. Uma delas é escrever. Acho um ato de muita coragem quando vejo pessoas ditas "comuns" colocarem a cara a tapa ao abrir seus corações através de blogs, twits ou similares.

Acho bom exorcizar os demônios através da nova "verbalização" do problema. O ato de escrever e tornar público seus pensamentos é o primeiro passo para a resolução das coisas que podem estar te incomodando. Mesmo que ninguém vá ler, mesmo que você não divulgue o canal de seus pensamentos.

O simples ato de ter coragem de expô-los ao mundo já significa que você tem coragem de assumir o que incomoda e lutar para resolver. Parabéns.

Eu tento fazer o mesmo.

Um ótimo começo de semana mais curtinha para todos que passam por aqui...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Simples assim.



Gosto dos seres humanos. Não de todos. Alguns servem apenas para nos mostrar aquilo que não devemos ser. Outros servem para gostar mesmo. Dessas pessoas que quero falar. Pessoas que nos mostram que precisamos aprimorar nossa mira para não sair atirando contra todos. Não devemos nos fechar contra todos. Sei bem o quanto isso poder ser difícil.

Durante anos fui aprendendo duramente como as coisas funcionam na vida real. Aprendi que nem sempre falam o que sentem e quase sempre não sentem o que falam. Desde então forjei para mim mesmo uma armadura blindada e reforçada por cinismo e dissimulação. Nunca entrei no jogo deles pois isso realmente não é da minha natureza. Não menti, não usei de trapaça ou artifícios sórdidos para chegar onde cheguei lugar nenhum mas admito que também não impedi que fosse usados para meu benefício.

Aquilo que mais atraía todo mundo e que ainda, por sorte minha, atrai, é aquilo que escapava pelos poros da minha armadura. Algumas pessoas conseguem enxergar o que tem por baixo dela. Outras simplesmente enxergam dissimulação e falsidade. Ainda bem. Essas quero bem longe. Ou melhor. bem perto. Assim podem assistir cada vez que levanto quando tropeço e consigo ver suas caras de tacho quando isso acontece.

Mas os seres humanos me encantam. Sua previsibilidade, suas reações espontaneamente planejadas, ou melhor, programadas. Me encanta saber que existe muito mais do que os olhos podem ver. Muito mais do que alguns acham que enxergam. Muito mais do que a pontinha da descoberta que incita a soberba e infla a arrogância de algumas pessoas que insistem em brandar aos quatro ventos sua inteligência e não percebem que estão assinando seu atestado de ignorância citando o óbvio de maneira obvia e infantil. Me divirto.

Gosto da simplicidade de alguns sentimentos. Amizade, amor, lealdade. Gosto que sejam simples. Ou é ou não é. Simples assim. Incondicionalmente. Assim que eu sou. Simples assim.

Obrigado.

Ei você, é, você mesma. Você que acompanha meus passos e zela por mim. Você que tem uma palavra e um ombro amigo que sempre aparecem na hora exata e que incondicionalmente estão ao meu lado. Você que vem sem ser chamada, não precisa ser. Amigos de verdade sabem quando são necessários. Amigos como você tornam meus muros fracos e abrem crateras gigantes que me fazem perceber que existe um sol fora de mim mesmo e que seu calor e luz são essenciais para a minha vida.

Obrigado por passar aqui.

Quanto ao resto, digo, aquelas pessoas que não sabem valorizar o amor que tenho por elas só posso dizer que elas sabem o que perderam.

Tomara...

Haverá um dia em que a humanidade sofrerá uma grande mudança. A escuridão que assola os corações será varrida pela luz do conhecimento, ou melhor, do esclarecimento. Tudo que vivenciamos hoje em dia será apenas uma sombra de um passado negro que servirá para mostrar aos que estão chegando coisas que seus ancestrais fizeram e que não cabem mais no presente deles.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Na sua estante

Uma hora a porta não mais vai se abrir. Você vai bater e não haverá ninguém lá. Por mais que se esforce e encoste o ouvido em busca de algo você não ouvirá nada. Pois não há nada ali. Nada para você. Simplesmente a vida segue. Sem você nela. Melhor assim. Ao menos para quem está do lado de dentro.

Houve um tempo em que um esforço estrondoso foi desperdiçado em busca do equilíbrio outrora destruído. Infelizmente parece não ter sido possível. Engraçado que em alguns momentos tudo levava a crer o contrário. Você fazia parecer assim.

Ao primeiro sinal de luz no fim do túnel você simplesmente larga sua lanterna e sai correndo. Infelizmente a luz era um trem. Que correndo veio ao seu encontro e fez você sentir o próprio veneno. Que assim seja. Mais engraçado é ver você trazendo à tona tudo aquilo que você condenava.

Pensem bem antes de simplesmente virarem as costas para um amigo. Tem coisas que simplesmente não devem ser feitas. Uma hora essa abstinência vai passar...

O valor da liberdade

Você só poderá ser feliz de verdade quando aceitar completamente o que você é. Não se prenda a padrões pré-estabelecidos e valores morais que não te dizem nada. A beleza de ser único é que você pode exercitar seu direito de ser único. Talvez quando você fizer isso vai perceber que não é o único na verdade e que outros esperavam pelo momento certo de se mostrarem a você.

Existe um mundo por trás do mundo que você conhece, coisas que você jamais imaginou e todas as coisas que já imaginou estão lá. Você pretende mesmo abrir mão de tudo por nada? Ou melhor, por tudo? Digo, o que você acha que é tudo no momento mas que está baseado em algo que não é a sua verdadeira essência? Isso não tira o mérito mas torna a base insustentável com tendência a ruir com o tempo. Sabendo disso você vai continuar construindo seu castelo em cima de um banco de areia?

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

O resto.

Foto com uma fã após o show 
com o Nenhum de Nós


Você muitas vezes escolhe a pessoa errada para abrir seus sentimentos. Passa tanto tempo construindo um muro ao seu redor e coloca tudo a perder em poucos segundos abrindo o portão para a pessoa errada. Pena só percebermos isso quando ela está lá dentro, bem onde fica mais difícil de tirar.

Mas o bacana da vida é que ela sempre encontra um modo de se superar e nos ajudar a fazer o mesmo. As pessoas imbecis que não valorizam os tesouros que os outros emprestam conseguem por si só, passo após passo, sair e ainda fechar a porta atrás delas.

Cada descaso, cada mal-trato, cada vez que te deixam falando sozinho no MSN ou não atendem sua ligação. Pequenas coisas que somam-se ao nosso instinto que fica apitando cada vez que estamos perto delas.

Está na hora de dar ouvidos aos que querem seu bem de verdade. Chega de tentar curar suas carências com estereótipos que você sabe que não têm futuro em sua vida, muito menos na deles. Valorize-se, assim os que fazem o mesmo saberão onde encontrá-la.

E o resto é resto.

O mar...

Com um mergulho em um oceano gélido e escuro, assim eu terminaria meus dias. Especialmente dias como hoje. Dias em que as coisas simplesmente desandam e o destino novamente impõe sua vontade e mostra que ele nos permite guiar o barco mas que sopra as velas é ele.

A vontade é de me jogar de encontro às rochas perto da praia só para ver o que acontece...

A volta.

O mundo é uma imensidão de cores e sabores e muitas vezes você acaba sendo apanhado por uma onda maior do que você pode aguentar. No turbilhão as idéias se misturam e  tudo fica confuso por um tempo. Mas logo as coisas se ajeitam e a cabeça volta a produzir.

Cá estou eu.

: )

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Saudade

Cada pessoa tem um tempo determinado aqui nesse mundo. Vem com uma missão e infelizmente, para nós, quando cumpre tudo que deveria é chamada de volta para o outro lado para continuar seu crescimento. A saudade é a forma de mantermos vivos dentro de nós cada pessoa que se foi.

Aproveite enquanto você tem quem você ama por perto.

sábado, 30 de outubro de 2010

ODEIO.

Cara, sabe quando você tenta ajudar alguém que está se afogando e essa pessoa só te puxa para baixo? Mais ou menos assim que me sinto. Tem hora que a paciência tem limite. Detesto preguiça e má vontade. Não sou de cobrar as coisas que faço pelos outros, realmente faço de coração. Mas na hora que pisam no seu calo essas coisas tendem a te lembrar da anta que você foi ao pensar tanto nos outros.

Realmente cansei. Declaro oficialmente falecido o Ian bonzinho que só pensava nos outros e que fazia de tudo para ajudar. Vou focar meus esforços em pessoas que precisam, ou melhor, que querem crescer na vida e entende a seriedade do valor do comprometimento e da palavra dada. Cansei de me estressar à toa com coisas que deveriam ser o básico para qualquer um que se aventure por certos caminhos.

Odeio gente sem palavra, odeio gente preguiçosa, odeio gente sem responsabilidade, odeio gente sem visão, odeio gente acomodada, odeio gente que não pensa em grupo, odeio gente. Quase toda a gente.

Agora o Pinky foi dormir e quem vai dominar o mundo é o Cérebro... Meu jogo, minhas regras.

Aff...

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Mammo!!!

 O lado sombrio da sua mente pode ser o lado mais divertido. As regras e limites se estendem de acordo com a sua vontade. O preto já não é tão escuro assim e o branco quando olhado de perto não consegue mais esconder suas manchas. Nesse momento você é atingido por um turbilhão de pensamentos como  se fosse um gigante tsunami varrendo tudo que você conhece e tinha por certo, ou errado...

Lá do canto onde a escuridão, ou melhor, a penunbra domina, algo espreita silenciosamente enquanto nos deleitamos com as descobertas e prazeres trazidos com a enxurrada de novidades que nos carrega como barcos à deriva. E calmamente sorri...

A escuridão pode ser uma aliada quando aplicada à pessoas certas. Mudemos então o foco da luz para aquilo que queremos que elas saibam. O que elas não conseguem compreender ou aceitar deve permanecer nas sombras. Assim é melhor e de quebra mais divertido.

Assista como procuram nos lugares errados feito baratas tontas a saída do labirinto que elas mesmas criaram para si quando ergueram um muro de dúvidas e questionamentos a respeito de algo que elas não poderiam entender.

É como encontrar um mamute enterrado em milhares de camadas de gelo, quando enxergarem o vulto distorcido do seu interior e acharem que sabem tudo que deveriam saber e que é apenas uma questão de tempo até as perguntas serem respondidas é sinal de que ainda nem arranharam a superfície...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Rodin...

Como ratinhos em laboratórios as pessoas apresentam reações previsíveis quando apertados os botões certos. A imprevisibilidade também é uma variável ponderável em certos casos. Não em todos, pois por mais que sejam únicos em suas patologias e construções a grande maioria parece compartilhar o mesmo núcleo formador de opiniões e reações.

Por mais que se esforcem acabam caindo no lugar comum das emoções e reações. Pode demorar um pouco, as máscaras podem ser firmes e sustentadas em mentiras que eles próprios passaram a acreditar e por isso passam por verdades quando confrontadas. Mas o tempo se encarrega de saturar os pilares da mentira e uma hora ela cede e vem à tona tudo aquilo que sempre esperamos para saber. Aquilo que pressentíamos mas não tínhamos base suficiente para alertar o mundo.

O cansaço novamente toma de assalto a cabeça e ela parece mais pesada que a da estátua imortalizada por Auguste Rodin. É preciso tempo para assentar a poeira e ver o que vem lá do fundo...

Bom descanso e feliz dia do músico para nós!

Lie to me



A verdade vos libertará. Mentira. A verdade constrói uma das maiores prisões já inventadas pelo grande inventor. Nela você não possui escolha. Você antes podia se enganar, agora não mais. Ou é ou não é. Sem meio-termo, sem enganações ou truques para aliviar sua consciência. Simples assim. Até simplório poderia dizer. Como a verdade tem que ser. Simples assim.

Boas novas!

Procurando um Xbox no mercado livre obtve a resposta de um certo Vilmar Cardoso, incrivelmente ele me ligou e a primeira coisa que me veio à cabeça seria a possibilidade dele ser o mesmo Vilmar Cardoso Jr que matava aula para roubar carambola do pé do diretor no colégio Antônio Peixoto... E olha que isso já faz uns 20 anos...

E não é que era o mesmo?!?!

Bah, boas lembranças vieram à tona. Grandes amizades que o tempo afastou por decorrência natural das coisas vida e algumas outras que ele tratou de trazer de volta. Sem dúvida uma grande notícia para esta manhã inspirada de quarta-feira.

E o melhor, um Xbox 360, HD 120GB, dois controles, 30 jogos, cooler modificado e placa Jasper pelo precinho de "amigo"...

heheh...

Liberdade

Gibson e Avaí, duas paixões.


Fazia tempo que ele não abria os olhos. Ao seu redor a quantidade de barulho absurdamente gritante atordoava seus sentidos e por isso preferiu fechar os olhos e aguardar o momento certo de voltar. Sentado em sua pedra mística, mãos empilhadas em cima do cabo de sua espada e o esboço de um sorriso na ponta dos lábios indica seu retorno ao mundo dos vivos.

O vento que balança seus cabelos tem um gosto especial na manhã de hoje. Um cheiro familiar que há tempos não era experimentado. Uma lembrança de tempos atrás quando ainda não havia sido subjugado e seus sentidos básicos distorcidos. Um gosto especialmente bom de liberdade. E não tem gosto melhor do que esse.

Mesmo sendo livres muitos não sabem como libertar seus pensamentos. Essa sim é a pior prisão.

Boa quarta para todos.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Escolhas

Pessoas deveriam preocupar-se mais com suas vidas e menos com a vida dos outros. Apoiar alguém não significa querer tomar as decisões por ela, muito pelo contrário. Devemos sim conversar, analisar as opções, ouvir o ponto de vista da outra pessoa e saber as emoções que a levam a pesar para um lado ou para outro.

Muitas pessoas pensam em si e baseados do egoísmo tentam empurrar os outros para o lado que mais lhe favorece seja lá por qual motivo. Isso sim é uma "puta falta de sacanagem"...

A unica opinião que importa no final é a sua. Quem vai viver com as escolhas que fez é você e mais ninguém. Ouça as opiniões, claro, penere as boas e sinceras, depois pondere bem e siga seu caminho e seja feliz com suas escolhas, sejam elas quais forem.

: )

É...

A consciência é uma arma poderosa, mas não é infalível. O conhecimento traz poder e nos permite sermos senhores de muitas coisas, mas nem sempre podemos ser senhores de nós mesmos. Existe uma lado do ser humano que é regido por sentimentos e sobre eles não temos poder nenhum.

Durante anos as pessoas desenvolvem sua armadura e a cada dia pensam estar mais preparadas para as pancadas da vida. O relaxamento desfaz o estado de alerta. Quando você menos espera pensamentos e invadem sua cabeça como água pelos buracos da sua armadura e você simplesmente não pode fazer nada a não ser vivenciar o momento em toda sua plenitude. Ao menos tente aprender algo quando isso acontece.

É como uma caixinha em que você vai guardando as coisas com as quais não quero, não sabe ou não consegue lidar no momento em que aconteceram. Por um tempo isso ate funciona, mas a caixinha tende ficar cheia e em algum momento ela vai transbordar. Você não sabe quando, onde e nem como, e quando menos esperar virão à tona coisas que você provavelmente pensou estarem esquecidas e que não incomodavam mais...

Mas aparentemente você estava enganado quanto a isso. Já parou para pensar no que mais você pode estar enganado?

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Blind Faith...

Nossa, a TV na madrugada parece mais uma piada de muito mal-gosto envolvendo uma coisa que atinge as muitas pessoas em um ponto onde são extremamente vulneráveis, a religião. A banalização do tema com a desculpa de propagar a palavra divina torna-se cada vez mais repugnante e abstrata.

Fala-se de Israel, ouve-se de fatos passados, provações vividas por seres mitológicos descritos na Bíblia e o modo como sua submissão e resignação mostraram ao final da história que todo o sofrimento não passava de uma forma de provar sua fé. Houve quem perdesse toda família, saúde e riqueza conquistada através de uma vida de trabalho honesto e respeito pelas tais leis. Exemplo bacana né?

Fala-se de irmão para lá, irmão para cá e o que menos se vê é irmandade verdadeira fora dos muros daquele templo ou quando as câmeras da tv param de filmar. Fazem danças, cantorias com cara de show pop, celebram as benção que podem vir a receber ou até a falta deles, o que indica que o teste de fé começou, e o dízimo então vem para brindar a alegria e garantir um lugar no céu.

Ou seja, estão todos fudidos!

Se der certo, foi benção, se der errado foi provação. Nessa loteria quem sempre ganha é a igreja. Adivinha quem perde?

A fé não pode ser propagada por imposição, ela deve vir de dentro. Não serve se os imbecis pastores assustarem pobres  fiéis com histórias de pragas e mazelas supostamente ocorridas a mais de dois mil anos enquanto metem as duas mãos em seus bolsos geralmente não muito cheios. Tem retardado que tira da boca dos filhos para prestar o dízimo e ainda se diz servo. Realmente, é um servo. Só faltam os chifres e a cara de viado que esses bichinhos têm.

Me dá urticária quando alguém insiste em usar o nome "Dele" como se assim mostrasse para todos que ali está uma pessoa honesta, de bem, respeitadora de todos os mandamentos dogmas da igreja. Como se fazer isso obscurecesse  cada ato vil e mundano cometido. Como se isso a torna-se uma pessoa superior aos que não seguem a vida com o rabinho entre as pernas baseados em dogmas de séculos passados criados por uma igreja falida, na época, que queria ganhar dinheiro e disputar o poder com os reis da época. Uma igreja que pregou o celibato e condenou o divórcio simplesmente para não correr o risco de ter que dividir os bens da igreja com filhos ou ex-mulheres. Que esconde escândalos de pedofilia e muitos outros como se nunca existissem. Igreja que na época do Holocausto nada fez para deter o extermínio de milhões de judeus. E se fossem cristão católicos apostólicos romanos? Será que a reação seria a mesma?

A fé é o sentimento mais puro e honesto e por isso poucos a tem de verdade. E os poucos que a têm ainda são enganados por pseudo pastores que mais estão preocupados em entreter e arrecadar fundos do que prestar atenção verdadeiramente nos problemas que seus fiéis possam estar passando e que buscam na fé um conforto ou uma palavra de esperança.

Deus não quer louvores mil e que você bata no peito tentando enfiar goela abaixo dos outros o que você pensa estar certo. Ele quer que você respeite cada indivíduo com a religião, escolha sexual, cor e nível de inteligência e fé que ele tiver. Deus está em cada um de nós e em todos, mesmo naqueles que não acreditam nele. Ou não. Vai saber...

Strange World

O mundo é um lugar estranho. Divertido, mas estranho. A cada dia a natureza humana mostra um brilho da intensidade de uma Super-nova e ao mesmo tempo uma escuridão comparável ao fundo das Fossas Abissais. A dualidade do espírito humano é um dos grandes mistérios que assombram os pensadores desde os primórdios dos tempos.

A intensidade das emoções vivenciadas durante uma existência é tão infindável quanto as estrelas do céu. Tal como esses sentimentos as estrelas que vemos já nem existem mais e nos encantamos com o brilho de uma estrela morta. Assim é com alguns sentimentos que permeiam nossas camadas de vida. Mesmo sem nos darmos conta de que eles já morreram eles ainda vêm e nos perturbam tal com o brilho das estrelas.

Damos vazão a uma enxurrada de ações baseados em algo que nem sequer faz mais parte de nosso ser.

Mas a passionalidade do ser humano ao mesmo tempo que é sua grande virtude também pode ser sua pior fraqueza. Algumas pessoas sabem quais botões apertar para explodir algumas bombas atômicas nas outras. Muitas simplesmente não o fazem por saber que é um abuso de poder e maldade pura. Outras fazem por simples maldade e razões tão escusas quanto o próprio ato em si.

Outras fazem apenas de vez em quando nas oportunidades que a vida lhes concede para ser malvado sem pesar na consciência no dia seguinte. E posso dizer no fundo a sensação é boa... Também sou humano e já fui pressionado por alguns imbecis pseudo-intelectualóides, obviamente se arrependeram muito. He he...

Ame-se primeiro para poder ser amada depois.

O dia de hoje está bom para o trabalho!!!
É poca de Sec. da Saúde de Floripa...
He he...


Observando alguns animais em seus habitats naturais percebi como uma mente pode ser pequena e vazia. Também notei que grande parte das coisas que estudei nos livros de psicologia realmente acabam por aparecer mesmo estando debaixo de camadas e camadas de disfarces e máscaras.

As melhores e mais sinceras reações são obtidas quando os bichinhos não sabem que estão sendo estudados. De longe conseguimos aprender através de seus gestos e reações o que se passa dentro de suas cabecinhas e corações. A distância aprimora o foco e torna tudo mais interessante. Todos somos um pouco voyeurs não concordam?

Sendo assim me pergunto por que ão podemos ser felizes apenas com nós mesmos? Por que temos que condicionar nossa felicidade à presença de terceiros? Por que somo dependentes da figura paterna ou materna mesmo depois de passada a fase da insegurança? Existe mesmo uma fase de insegurança? E se existir, ela acaba mesmo?

Boas perguntas merecem boas respostas. Ainda estou aprendendo, quando souber um pouco mais prometo que meto a boca no trombone.

Mesmo assim me encanta o estudo em si. Fico admirado percebendo que a fraqueza escondida salta aos olhos junto com o primeiro raio de sol. Acho que deveriam esperar o tempo se firmar antes de dispensarem os guarda-chuvas e aposentarem as pesadas capas de chuva que tão bem protegiam da tempestade. Mas tudo bem, estamos aqui para aprender e quebrar a cara. Quanto mais amargo o remédio maior o bem que ela faz quando engolimos a dose e seguimos adiante.

Só peço que pensem um pouquinho e sejam menos dependentes dos outros. Temos que nos amar e alcançar a felicidade por nós mesmo e não jogar esse peso em outras pessoas, além de não ser justo é um baita tiro no pé...

Boa segunda!!!

sábado, 23 de outubro de 2010

Assim que é...

 Você sabe o que é. Bem no fundo você sabe. Tenta olhar para o outro lado mas mesmo assim a sombra te persegue. Ela escapa em pequenos gestos, olhares, pensamentos e até em algumas palavras. Você aprendeu a driblar seus desejos e esconder-se da fome que consome sua alma. É como um espinho em seu coração que vive incomodando e que mesmo que não doa tanto você ainda sabe e sente que ele está lá.

O único modo de tirá-lo é olhar bem de perto e tentar não se assustar muito ao tomar consciência do que ele é. Do que você é. Você pode puxar, bater, fazer reza braba e orar para tudo quanto é santo, mas nada adiantará. A unica maneira de ficar em paz com ele e seu coração é aceitando o que ele tem para te dizer. Ouça atentamente. Não é nada que você verdadeiramente já não saiba, apenas será dito de forma clara e objetiva.

Aceite-se, e seja feliz.

Alone in the dark

Você não está sozinho. Aí fora milhares se sentem da mesma maneira. A mesma sensação de deslocamento e insegurança. Todas as dúvidas compartilhadas e os medos coletivos. A falta de um lugar seguro para encostar a cabeça simplesmente desligar das coisas mundanas por um tempo.

Os dias de hoje nos levam a um caminho tortuoso onde cada vez mais tentamos esticar o tempo a procura de horas no lugar de minutos e minutos no lugar de segundos. Excessivamente nos cobramos e empurramos com a barriga a hora de parar. Sentimos que se pararmos o mundo nos engole.

Talvez seja verdade e talvez estejamos aqui para ser engolidos. Vai saber...

Um ótimo sábado aos peregrinos que por aqui passarem.

Sempre terei uma cama quente, um prato de comida e uma boa garrafa de rum.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Síndrome de Justo Veríssimo.

Tinha preparado outro post, até bonitinho... Mas puta que pariu!!! Tem coisas que não se deve deixar passar.

Tem um ditado popular que diz: melhor ouvir isso que ser surdo. Eu discordo. Tem vezes que seria melhor ser surdo do que ouvir certas merdas. Digo isso porque durante meu almoço além dos desagradáveis incômodos que já fazem parte do cotidiano ainda tive que ouvir uma atrocidade que me fez perder o apetite e após algumas tentativas de retroceder no tempo, tarefa impossível infelizmente, e tentar iluminar um pouco que fosse a cabeça oca que proferira tamanha asneira me fez levantar, deixar meu prato (que estava delicioso) e vir aqui desabafar.

As diferenças sociais sempre formaram um distinção explícita e muitas vezes hipocritamente implícita entre as pessoas. Rico na vida boa e pobre "no seu lugar". Sempre havendo separação das classes e desprezo uma pela outra. Sempre foi assim e infelizmente acredito que sempre vá ser. Sei que nem todos pensam assim, poucos são os que entende que pessoas são pessoas e caráter independe de cor, credo ou classe social.

Mas existem alguns imbecis que ainda pensam que pobre tem que "ficar no lugar dele", seja isso onde for. Gente que acha que pobre é um adjetivo e não uma classificação social que de forma alguma interfere em seu caráter. 

Durante o almoço ouvi uma crítica ao Lula que também não sou fã mas reconheço a luta por ele dar confiança para pobre. Fui obrigado a questionar sobre isso, achando que haveria uma explicação lógica e plausível. Mas que nada! Recebi um simples "pobre tem que ficar no seu lugar"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

PORRRAAA!!! Será que esquecream que meus avós e minha mãe foram criados na Procasa, favela na época? Que eu brincava com a "negada pobre" e me divertia para cacete fazendo molecada com a gurizada? Esqueceram que quando vieram de Bom-Retiro para cá também não tinham nada e que meu avô trabalhava de frentista de posto para estudar direito de noite e que da formatura até a eleição para Prefeito de São José pastou muito até atingir o sucesso? 

Não foram esses os valores que aprendi, não é isso que eu respeito, não é isso que um ser humano decente e que usa ao menos 1% da massa cinzenta pensa da vida. Não pode ser. Não deve ser.

Melhor ser surdo do que ouvir isso.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Quer saber?

Minha amigona Marcia no reveillon de 2005


Sou feito de amor. Mas muito amor mesmo! Tanto amor que não aguento guardar nem um pouco no meu peito. Nem que quisesse poderia guardar. Seria até injusto. Mais injusto ainda é privar as pessoas que eu amo e que também compartilham esse amor dele. Isso sim é injusto. Conhecem o ditado: você é eternamente responsável por aquilo que cativas? Então, é a mais pura verdade. E uma verdade extremamente deliciosa e agradável.

Esse amor me proporcionou momentos maravilhosos. Onde compartilhei sentimentos, sensações e segredos com pessoas maravilhosas. Pessoas que fazem falta em minha vida. Que sentem também a minha falta. Momentos que fazem falta. Momentos que me alimentam e me tornam quem eu sou. Que me inflam e me permitem voar aos mais distantes reinos. E como eu adoro voar...

: )

A falta que a falta faz - Jay Vaquer

 O dia brilha lá fora. Como em um passe de mágica aquele peso todo foi aliviado de suas costas e você não faz idéia de onde foi parar. Você novamente enxerga as cores da música e seu sorriso não pede licença para iluminar o caminho à sua frente. Você sente o gostoso conforto de poder se espreguiçar sem ter um abrupto ataque de ansiedade causado por lembranças desagradáveis do que terá de enfrentar logo mais. Não existe logo mais, somente o agora. E o agora se torna algo delicioso.

Você experimenta a liberdade de ser você mesma. Simples assim. Sem ter que policiar palavras, gestos ou até pensamentos. Sem ter que pensar na sua agenda atrelada a boa vontade de mais ninguém. Pode ir ver seus amigos, pode fazer novos amigos, pode ser amiga novamente. Incondicionalmente você mesma. E isso faz bem.

No fim o que resta é a falta que a falta faz. Sabe? Aquela sensação de que algo estava ali, que você deveria estar sentindo falta mas não sente. Algo que parecia infindável, imutável e insolúvel. e que agora simplesmente se foi. Simples assim, como sempre digo, simples assim.

Agora deixa de besteira e vai sentir o sol que está maravilhoso!

Se puderem baixar e ouvir Jay Vaquer não se arrependerão.

De onde vêm os sorrisos...

Fazendo pipi na saída do Iguatemi...
Esse momento foi especial...
: p


Quanta coisa deixamos passar em nossas vidas. Não digo que devemos nos prender a tudo e a todos. Sei que cada coisa tem seu tempo certo. Mas algumas são tão especiais que realmente fazem falta. Um lugar, um abraço, uma risada, um segredo compartilhado com a pessoa certa. Cada coisa tem seu valor. Gostaria que algumas durassem para sempre.

Mas sabemos que não existe felicidade que sempre dure nem mal que nunca acabe. Por isso estou aprendendo a valorizar cada momento quando percebo que estou criando uma gostosa lembrança. Nesse momento a mágica é criada. Depende de nós o tamanho do sorriso que vamos dar quando lembrarmos desse momento. Eu quero que meus sorrisos sejam sempre enormes.

E você?

Bom dia.

 Coloque-se em primeiro lugar. Um pouco de egoísmo não faz mal para ninguém. Se continuar colocando a felicidade dos outros diante da sua vai chegar um momento em que a fila entre você e sua felicidade será tamanha que esta parecerá inatingível quando na verdade está a dois passos de distância.

Já disse antes e repito, não se culpe pelas escolhas dos outros. Culpe-se pelas suas e nada mais. Todos somos adultos e sabemos o que devemos e podemos fazer. Sabemos onde queremos chegar e no fundo sabemos como chegar lá. Basta termos coragem.

Desejo a você a clareza de consciência e o foco necessário para conquistar seu espaço tão merecido.

Boa quarta.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Um dia de cada vez

Mudanças não são fáceis, principalmente se elas forem de encontro com anos de estagnação e comodismo que te prendem exatamente onde você está. Se está buscando mudanças significa que não está contente com a atual situação de sua vida, ou de uma parte dela, o que já é o começo ideal para que tudo melhore.

Essa vontade de melhorar deve ser escutada e exercitada dia após dia. Uns serão mais fáceis, outros parecerão impossíveis mas no final do dia você terá orgulho do que fez por si mesma e por aqueles que te amam e querem sempre seu bem. Vale à pena enfrentar o medo e a insegurança que encontramos ao enfrentar algo que signifique sair do lugar de conforto e mudar as coisas de lugar.

Mudanças são sempre boas. Podem não parecer assim no começo, mas no fim sempre são boas. Te permitem um distanciamento de onde você estava e assim ter uma visão melhor e mais honesta de como as coisas realmente são ou estavam até esse momento. Depois que você encara a verdade não pode mais voltar atrás, mesmo que sua vontade seja sair correndo e se atirar no ar de conforto e segurança que imagina ser o lugar mais aconchegante e perfeito para você.

O que você enxerga como aconchegante é na verdade uma perigosa armadilha, criada por anos de exposição a influencias negativas e camadas de insegurança que terceiros insistem em jogar sobre você para que eles mesmos não tenham que lidar com as suas.

Não se culpe pelos outros. Cada um faz sua escolha e somente essa pessoa deve colher seus frutos. Você não tem que carregar nada por ninguém. Já tem o próprio peso em suas costas para ter que se sacrificar por pessoas que talvez não fizessem o mesmo por você. E mesmo que fizessem não seria justo com elas.

Carregue seu peso e alivie-se do que não for necessário dia após dia. Assim um dia você irá levantar-se leve e o dia parecerá mais límpido assim como a sua mente. Prepare-se para a felicidade, ela pode estar batendo à sua porta.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Constatações invariáveis sobre o mesmo tom

Amigos, ouçam seu amigo aqui. Os inimigos também podem ouvir, serve para todos. Não vou revelar nada mágico ou absurdo que já não tenha comentado antes por aqui. Apenas reafirmo uma constatação que diariamente venho fazendo ao longo dos meus anos de estudo do comportamento humano e da história de nossa sociedade dita moderna.

O fato é que diariamente o amanhã se torna hoje e o mesmo amanhã se torna passado quando hoje termina.

Ou seja, os planos que você tinha para o amanhã deveriam estar acontecendo hoje e os que você está fazendo dependem da sua preparação hoje. Parece simples, mas na verdade é a maior pegadinha de todos os tempos. É aquela pegadinha que caímos sem perceber cada vez que adiamos algo que temos que fazer ou resolvemos esperar um pouco mais para tomar certas atitudes ou decisões.

"O tempo não para" dizia o poeta. Ele sabia do exatamente do que estava falando. É disso, da simplicidade do dia-a-dia e da nossa monstruosa incapacidade de lidar com isso. O fato de não conseguirmos muitas das nossas realizações se deve o despreparo para o sucesso. Somos preparados para encarar o fracasso mas não para buscar o sucesso. Somos doutrinados através de dogmas arcaicos a praticar a resignação e esquecemos de prestar atenção ao fato de que o mundo mudou completamente e que podemos sair vitoriosos das nossas batalhas diárias.

O novo paradigma nos empurra para cima e para o sucesso. O ato de bancar o "coitadinho de mim" que impregna a maior parte da humanidade deve dar lugar ao famoso "olho do tigre" citado pelo Rocky. É a vontade de vencer, é a fibra e garra que cada um de nós guarda dentro de si mas que esta soterrado por camadas e mais camadas de auto-piedade e marasmo.

Está na hora de levantar, sacudir a poeira, arregaçar a manga e com um baita sorriso no rosto resolver cada pendência que aparecer já sabendo que logo virá outra, e outra e muitas mais. Faz parte do jogo. Esse é o jogo. E é isso que torna tão divertido levantar da cama todos os dias.

Boa sorte, ou melhor, esteja preparado quando a oportunidade bater à sua porta.

As voltas do mundo...

Carnaval 2007


A cada dia somo apresentados para inúmeras possibilidades. Nosso caminho está repleto de prêmios e armadilhas. Somos tentados pelos pecados mais deliciosos e nossa carne certamente é fraca, se não é, fingimos ser. E fazemos isso muito bem...

Mas as fraquezas nos tornam mais humanos. Mais próximos da imperfeita perfeição de ser humano. Mais próximos de Deus. Dizem que "Ele" nos fez a sua imagem e semelhança. Desconfio que tenha feito com algo que  não lhe era permitido, ter defeitos. "Ele" nunca pode experimentar a sensação de sucumbir a uma tentação. Jamais sentiu-se vulnerável ou mesquinho.

Então nos jogou em um ambiente hostil e nos deu o poder supremo para superar as adversidades. O poder do pensamento, da lógica, do raciocínio. E com ele, sem saber muito bem o que estávamos fazendo, chegamos até aqui. Um dos seres mais frágeis da cadeia alimentar dominou o planeta e o moldou conforme sua vontade. Uma verdadeira fazendo de formigas onde "Ele" pode sentar e aprender com nossos erros. Pode experimentar através de sua mais elaborada criação as sensações que lhe foram negadas no momento da criação suprema.

Nossa jornada aqui é um aprendizado, talvez não apenas para nós, mas para "Ele" também. Por isso todas as noites ou manhas quando me deito para dormir agradeço pelo meu dia, tendo ele sido bom ou ruim. Eu tive em minhas mãos a vitória e se não a obtive foi por falha minha ou por um conjunto diverso de fatos que me impediram. Mesmo assim agradeço. Eu tive a chance de provar ser merecedor de toda graça e glória. E peço que o dia seguinte seja ainda pior, pois sei que quanto maior o sacrifício maior o prêmio.

Temos o livre arbítrio. Podemos fazer literalmente o que quisermos com nossas vidas e nosso tempo. Isso da ótica divina, claro. As leis dos homens nos impedem de muitas coisas, todas elas prejudiciais a nós mesmos ou a terceiros. Mesmo assim podemos fazer, se realmente quisermos.

Quando pedimos paciência ou força seria justo que "Ele", ou o que quer que você acredite, lhe dê assim de mão beijada? Acredito que não. E no fundo você também sabe que não. O que recebemos é a chance de provar que podemos ser pacientes e fortes. Sabemos que podemos ser, precisamos ser. Basta sermos e não ficar reclamando pela dificuldade das coisas.

A força usada para reclamar e praguejar muitas vezes é menor do que a necessária para sair do marasmo e luar pelos seus objetivos. Basta limpar a mente das influencias malignas a que somos expostos e bombardeados diariamente e fazer o que precisa ser feito. Simples assim.

Experimenta e depois me conta o resultado.

Segunda.

Mata-moscas do Lula



Uma nova semana começa afastando a chuva e a promessa de um dia ensolarado surge por de trás das nuvens. Não há chuva que nunca termine, pergunte para Noé. O sol sempre estará lá. Basta termos paciência e perseverança que logo ele aparece novamente.

O processo de mudança é lento e cheio de descobertas. Com cada luz que se acende uma outra se apaga. Assim vamos mudando as cores de nossa vida e quanto mais colorido melhor. Preto e branco não servem mais. O cinza faz parte do jogo, apenas não podemos deixar que ele predomine sempre.

Uma boa segunda.


domingo, 17 de outubro de 2010

Waters...

Alguém aí lembra do filme "The Wall" do Pink Floyd? Nele ocorria uma transformação no ator principal. Na verdade uma metamorfose. A fragilidade de uma criança assustada cedeu seu lugar para a loucura de um pseudo-ditador radical e insano.

Uma infância pesada, com decepções e a descoberta logo cedo que o mundo não é um mar de rosas. Uma adolescência sem referência abrindo caminho para uma vida adulta vazia e sem a possibilidade de uma comunicação e uma comunhão verdadeira.

Logo a pressão abafa os gritos da sanidade e os sentimentos dão lugar aos instintos. O mais básico instinto passa a governar toda a complexidade de um ser humano. A ação leva a uma reação imediata e desmedida. Honesta pelo menos.

Me identifiquei com alguns dos sentimentos do  "Floyd", me identifiquei com algumas situações do "Floyd", me vi em algumas das reações do "Floyd". Hoje eu sou o "Floyd".

Bom domingo para vocês.

sábado, 16 de outubro de 2010

Enfim...

Vou atrás do que perdi. Um pedaço de mim que grita feito uma criança e escapa por meus dedos através de mal-traçadas linhas que por sorte algumas pessoas de meu bem-querer ainda me presenteiam com sua leitura. Uma parte que foi soterrada por um mundo de coisas podres, mesquinhas e falsas. Coisas que infelizmente acabaram por contaminar a coisa mais pura que faz parte da minha composição básica. Coisas que me fizeram desacreditar nos bons sentimentos desinteressados das pessoas. Que me tiraram a inocência.

Simplesmente assim. Ao olhar para dentro de mim encontrei um abismo e ao olhar para dentro dele me assustei a perceber que ele me olhava de volta. O que encontrei naquele olhar me fez ter vergonha por ter deixado as coisas chegarem a tal ponto. Por ter me afastado das coisas que mais acredito pago um preço alto demais. Percebo que não vale à pena.

Que assim seja.

Fuck Off Mode ON!!!

Small Victories

Graças a Deus ainda sou humano. Mesmo com todo conhecimento adquirido na minha jornada ainda me deixo seduzir por alguns prazeres que sei que não são exatamente bons exemplos. A satisfação do ego através das voltas do destino talvez seja o maior deles.

Quer dizer que mesmo sem mexer um músculo sequer triunfei sobre os cães raivosos que ladravam para a minha humilde caravana. Eu estar aqui, diante de vocês, e eles mofando em suas casas é a prova que eu precisava para ter mais certeza de que quem faz o bem recebe o bem. O contrário também válido.

Detratores covardes que soltavam seu veneno ao vento sem assinar suas palavras engolem cada uma delas a seco junto com seu orgulho. Pessoas que dividi o palco, e bons momentos fora dele, que tinha para mim como amigos não passam hoje de uma lembrete diário de quão baixo um ser humano pode chegar em sua mesquinharia e avidez por poder.

Poder comparado a que ainda não entendi, mas cada louco com sua loucura.

O importante é ter meu trabalho reconhecido, a agenda cheia, muitos convites e alguns bons amigos ainda perto de mim. O resto é simplesmente a descrição perfeita da palavra, são restos.

Bom findi meus amore!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Culpa

Experimente fechar os olhos um pouco. Sinta seu corpo em toda sua plenitude. Ouça o que ele quer lhe dizer. Sinta a energia saindo por seus poros. Concentre sua essência em melhorar quem você é. Aprenda com seus erros. Olhe para trás com calma. Isente-se de culpa e de mágoas. Cada peça foi colocada exatamente no lugar que devia ser colocada para trazer você até este momento. As alegrias, tristeza, vitórias e derrotas, decepções e agradáveis surpresas que fizeram e fazem parte da sua história contribuíram para que você seja a pessoa que é hoje.

Cada pessoa tem seu próprio tempo para amadurecer, algumas simplesmente não tem. Talvez você seja uma delas. Por um lado pode ser maravilhoso ter a juvenil visão das coisas e a pureza em tantas outras mas também existe um lado da vida que simplesmente não serve para essas pessoas. Isso não é bom nem ruim, apenas diferente e toda diferença causa espanto e diversos sentimentos nas outras pessoas que não as compreendem. Muitas ficam pelo caminho sem entender o que aconteceu e como tais pessoas podem ser assim. As que compreendem perdoam quaisquer falhas cometidas em nome dessa juvenil visão das coisas. E a vida segue sem maiores danos deixando apenas saudade e muitas lembranças boas.

Tenham um ótimo findi.

Naufrágio

A vontade é de mergulhar em um lago escuro e profundo. Deixar a água fria afastar os pensamentos e o corpo afundar lentamente rumo ao silencioso fundo do lago. Finalmente encontrar um pouco de paz. Tirar um tempo para tentar organizar as milhares de idéias que inundam a mente sem pedir permissão.

Um catarse, plena, um reinício. Limpar o cache de memória e lentamente descobrir o local certo para cada coisa, cada sentimento. Deixar a mágoas, as dúvidas, a raiva e a decepção para trás de uma vez por todas. Um tempo de silêncio.

O corpo cansado não ganha descanso da mente. Parece que todos os bichos foram soltos e o zoológico ficou vazio.  
Por todos os lados as idéias inundam o pequeno barco da consciência e o naufrágio parece iminente. 

Que seja.